BIOGRAFIAS

                                                                    foto 07

Cézanne

          Paul Cézanne (1839-1906) também foi ligado ao movimento impressionista, mas não tardou muito para que sua pintura tomasse outros rumos. Ele não se preocupava em registrar o aspecto passageiro de um momento provocado pela constante mudança da luz solar, mas o permanente, a estrutura intima da natureza.

          Essa mudança radical é evidente em sua tela O Castelo de Médan (foto 07). Nesse quadro, os campos de cor são bem delimitados, as árvores são concebidas com uma estrutura cilíndrica bem definida e é nítida a diferença entre linhas horizontais e verticais.

A partir daí há o rompimento com o grupo impressionista, pois a tendência de Cézanne em converter os elementos naturais em figuras geométricas (cilindros, cones e esferas) acentua-se cada vez mais, tornando impossível para ele recriar a realidade segundo “impressões” captadas pelos sentidos.

         Olhando a pintura de Cézanne, é fácil compreender a enorme influência que ele exerceu sobre os artistas que no início do século XX criaram a arte denominada moderna.

        Datas principais

1839 - nasce em Aix-en-Provence.

1852 - entra para a escola; conhece Zola.

1859 - estuda Direito.

1861 - muda-se para Paris; retorna a Aix.

1862 - volta a Paris, viajando com freqüência a Aix.

1869 - conhece sua futura mulher, Hortense

1872 - nasce o filho, Paul; trabalha em Pontoise com Pissarro.

1874 - expõe no Salão dos Impressionistas.

1886 - rompe com Zola; casa-se com Hortense; falecimento do pai.

1895 - exposição individual em Paris.

1899 - vende o Jas de Bouffan, a propriedade da família em Aix.

1901/02 - constrói um estúdio no Chemin des Lauves.

1906 - morre em Aix.